Mercado Imobiliário

Texto veiculado no jornal 'O Estado de São Paulo' dia 12/07/2014

CRECISP divulga resultados de venda e locação no Estado

 

 
 
 

 

Na última semana, o Conselho apresentou a movimentação de vendas e locação de imóveis usados no mês de março. Os números se referem às regiões do Estado de São Paulo onde se encontram 1.228 imobiliárias que participaram desse levantamento. 
No período estudado as vendas de imóveis usados caíram 29,5% e a locação de casas e apartamentos recuou 32,33% na comparação com fevereiro. E isoladamente esse percentual também se confirmou. As quatro regiões que compõem a pesquisa estadual registraram desempenho negativo, com queda de 17,02% na Capital, de 31% no Interior, de 26,94% no Litoral e de 50,27% nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. No mercado de locação, aconteceu a mesma coisa: queda de 18,84% na Capital, de 41,08% no Interior, de 4,02% no Litoral e de 37,93% nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco. 
``Março foi um mês de ressaca do mercado``, resumiu José Augusto Viana Neto, presidente do CRECISP. As vendas e a locação haviam crescido em Janeiro e Fevereiro e, como é característica desses dois mercados, movimentos de alta se alternam com movimentos de baixa. ``São como `lotes` de decisões que vão sendo maturadas e, de repente, são tomadas, fazendo girar a roda dos negócios``, exemplificou. 
``A alternância é natural porque as decisões de compra e venda e de locação de um imóvel não são tomadas num repente, da noite para o dia``, acrescentou Viana Neto. Ele ressalta que há um tempo de maturação entre a avaliação inicial e a decisão final do futuro comprador ou locador. ``Pode levar um mês ou seis meses, e, no caso da venda, até mais, porque o imóvel costuma ser o bem mais caro que as famílias compram e por isso mesmo exige uma avaliação profunda sobre o que representará no orçamento``, destacou o presidente do CRECISP. 
Os preços, porém, não acompanharam esse movimento de queda nas vendas e na locação residencial. O índice estadual de preços de imóveis usados residenciais apurado pelo CRECISP subiu 4,74% na comparação com Fevereiro, acumulando alta de 5,56% no ano e de 5,13% em 12 meses. O Índice CRECISP computou os preços de 3.573 vendas e locações formalizados nas imobiliárias pesquisadas. 
A pesquisa do CRECISP foi realizada em 37 cidades do Estado de São Paulo. São elas: Americana, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Diadema, Guarulhos, Franca, Itu, Jundiaí, Marília, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Taubaté, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Bertioga, São Vicente, Peruíbe, Praia Grande, Ubatuba, Guarujá, Mongaguá e Itanhaém. Para conhecer a pesquisa na íntegra, basta acessar: www.crecisp.gov.br/pesquisas/pesquisa.asp